EU GANHEI UM OSCAR

A ficha já caiu, mas tem muita coisa pela frente.

Sucatas de velhas geladeiras, antes abandonadas em um depósito de uma escola junto a outros móveis enferrujados e carteiras quebradas, de repente ganham vida e redescobrem nova utilidade: abrigar livros e filmes. Redes de dormir tornaram-se repousos de livros e DVDs, não para descansarem, mas para serem lidos e assistidos pelos alunos. Até uma caixa enorme de papelão, de embalagem de televisão de quarenta e sete polegadas, foi reutilizada e ganhou nova função: virou caixa de teatro de fantoche, para manipulação de bonecos e ampliação da imaginação das crianças.

Geladeira criativa criada pelos alunos da "E.M ACRE" - FOTO: ANA GOMES

Esses são alguns dos exemplos da criatividade que existe dentro das escolas. Uma luz acesa, verde, que indica que é possível revolucionar a educação no Brasil, pois a matéria prima existe, está aí: professores e alunos. E de ótimas qualidades humanas. Os outros ingredientes são muitos, mas podem ser inseridos aos poucos, porém com sequência, escala e agilidade.

Isso é o que vem demonstrando o Cine Literário, projeto do Ponto Solidário e do Ponto Cine, que conta com o patrocínio da Vale, ONS – Operador Nacional do Sistema Elétrico -, Chemtech e Statoil, apoio Rede Ponto de Cultura – RJ e Programa Cultura Viva, com a parceria das 7º e 8º CREs – Coordenação Regional de Educação do Município do Rio de Janeiro -, de duas Estações Conhecimentos – Engenhão e Deodoro -, e oito Escolas Municipais – Acre, D. João VI, Getúlio Vargas, José Veríssimo, Manoel Bonfim, Maranhão, Miguel Ramalho Novo e Thomé de Souza.

Serão mais 32 escolas, dessas 26 no Rio, e Recife, Brasília e Florianópolis receberão 2, cada uma.

O Cine Literário é um projeto de Cinema e Literatura, pensado, especialmente, para as escolas públicas. Consiste na doação de midiotecas às escolas, com um acervo que conta com 100 livros e 100 DVDs, ou seja, dois exemplares de cada título de filme e cada título de livro que deram origem aos filmes, com o objetivo de difundir e formar plateia para o cinema brasileiro e estimular a leitura através do audiovisual.

Não é só isso. Para completar segue junto um catálogo com temas transversais sobre os filmes e livros, produzido pelo jornalista e crítico de cinema do Jornal O Globo, André Miranda, um aparelho Blu-ray 3D e um Televisor Full HD 3D de 47 polegadas. Mais 10 programas em DVD resultado da Mostra Cine Literário, que acontecerá no final de maio, do dia 20 a 24, no Ponto Cine, onde após as sessões acontecerão debates entre os escritores e diretores.

 

 

Difusão criativa do cinema - FOTO: Ana Gomes

Mas o que estimulou tanta criatividade nos professores e alunos para as inaugurações das suas Midiotecas? Certamente um conjunto de fatores que vão além dos acervos e dos equipamentos: as oficinas de catalogação aplicada por profissional qualificado, as oficinas de operação de equipamento, as de realização de eventos, os passeios ao Centro Técnico Audiovisual – CTAv -, ao PROJAC – Centro de Produção da Rede Globo -, à Biblioteca Nacional, ao Cinema Odeon e ao Ponto Cine, onde cada grupo apresentou e exibiu seus trabalhos na telona. As camisas, os materiais pedagógicos e os de divulgação a serem utilizados nas sessões das escolas, tudo de alta qualidade. A confiança depositada nos professores e alunos e os reflexos diretamente em suas autoestimas, e a ambição de um projeto original, autêntico, que visa ser replicado em escala.

Passamos por vários processos desde o prelo de Gutemberg e vivenciamos hoje um momento de enorme eclosão de informações auditivas e visuais, por diversos meios eletrônicos e digitais. A necessidade da educação audiovisual é um fato. O Cine Literário inicia-se com a proposta da alfabetização do olhar a partir do entretenimento.

Já havia escrito anteriormente um texto que falava sobre isso e recebi via face book uma postagem da professora Ana de Oliveira: “agora entendo qual o papel desempenhamos neste projeto tão rico, que desenvolve ações múltiplas. Conte com a equipe da E.M. Dom João VI para dar continuidade a este trabalho! Parabéns!!!”

Quem merece os “parabéns” é a professora Ana e todas as outras e outros professores, que com seus alunos deram uma amplitude bem maior ao projeto. Inclusive, provocaram lembranças afetivas – aqui eu peço desculpas e abro um parêntese: minha avó, quando era viva, costumava fazer uns porta sapatos de retalhos de tecidos, que ficavam pregados atrás da porta do banheiro, onde colocávamos, em cada bolsa, os nossos surrados, mas engraxados e bem cuidados calçados. Não é que uma escola, a Maranhão, fez-me lembrar da minha avó. Lá eles fizeram a mesma coisa, só que de plástico transparente e para botar livros, não para ficarem escondidos atrás da porta, mas bem vistos em sua midioteca. Fecho.

Para ficar melhor ainda só ganhando um Oscar… E eu ganhei a estatueta mais cobiçada pelo mundo cinematográfico, numa das inaugurações das midiotecas, venci o Geoger Clooney de barbada. Mas isso é assunto para outro texto. Estou com a autoestima lá em cima, igual aos parceiros beneficiados pelo Cine Literário.

 

Adailton Medeiros

Sobre Adailton Medeiros

Fundador e Diretor do Cinema Ponto Cine – 1ª Sala Popular de Cinema Totalmente Digital do Brasil -, e único cinema no mundo a só exibir filmes brasileiros. Recebeu da Ancine – Agência Nacional de Cinema – o Prêmio Adicional de Renda em 2007, 2008, 2009, 2010 e 2011. E pela Secretaria de Estado da Cultura do Rio de Janeiro o Prêmio de Estímulo à Exibição Cinematográfica, em 2009, 2010 e 2011. Adailton Medeiros foi ganhador do Prêmio Faz Diferença do Jornal O Globo, 2008, Categoria Segundo Caderno/Cinema, pelo trabalho de difusão e democratização do acesso ao cinema brasileiro.
Esta entrada foi publicada em Ponto Cine. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

15 respostas a EU GANHEI UM OSCAR

  1. Parabéns, Adailton por mais essa conquista! Bacana demais poder levar para um Brasil inteiro essa sua visão de cultura e, principalmente, de proporcionar os frutos dessa sua visão para quem anda tão necessitado de cultura.
    Abs

  2. Marco Aurelio Fialho disse:

    Fantástico Adaílton, um projeto muito importante. Manda um catálogo desses para o Sesc Nacional aos meus cuidados, gostaríamos de conhecer esse tipo de material que tanto nos interessa. Mais uma vez um parabéns e um grande abraço!!!

    • Adailton Medeiros Adailton Medeiros disse:

      Obrigado, Marco.
      Fazer um trabalho com o SESC era tudo que eu queria, cheguei a falar isso com a Nádia. Imagina o Cine Literário nas unidades, show!
      Veja as possibilidade, amigo, e vamos marcar um papo. Fico aguardando.
      Abs.

  3. Leo Faria disse:

    Adailton, posso escutá-lo quando leio suas palavras. Parabéns a você e a todas as pessoas envolvidas no Projeto. Quem sabe um dia o Oscar fica a altura de vocês!
    Um grande abraço.

  4. Eder Delatore disse:

    Adailton, como sempre fico sem palavras… Parabéns!
    Nosso Brasil precisa de um batalhão de “Adailtons”.
    Abração,

    Eder Delatore

  5. Rosa Maria Luz disse:

    Sempre fazendo a diferença na vida de tantos,que lindo!Parabéns,Adailton e equipe do Ponto Cine!

  6. Adailton Medeiros Adailton Medeiros disse:

    Obrigado, Rosa.
    Estamos sentindo fal do seu perfume por aqui. Saudade!
    Bjs.

  7. Renan Queiroz disse:

    Que bacana, Adailton! Sempre muito legal essas suas ações pró-educação/cultura. Privilégio ter tido aulas com você. Peço a Deus que o preserve saudável em todas as esferas imagináveis, a fim de que possa continuar dando bons frutos. Um grande abraço, com saudades. Renan.

  8. Suas amigas e seus amigos aqui acima fizeram todos os elogios que eu gostaria de fazer, Adailton. Só me resta bater palmas, pra você e pra todas e todos. A você pela capacidade de empreendimento que refaz existências; aos amigos e amigas por entenderem a dimensão de seu trabalho e se mostrarem a seu lado. Só falta agora o Ministério da Cultura entender e a Secretaria de Economia Criativa agir. Muita força, querido amigo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>