Ponto Cine, um cinema e seu valor simbólico para a cidade

Adailton Medeiros

(Publicado no jornal Caza, nº 0)

 O universo simbólico e todos os mistérios que envolvem os feitos humanos são algo que vai além do fantástico, dadas as dimensões que imprimimos aos episódios e realizações em um determinado tempo, em uma determinada época, seja um século, uma década, um ano, um mês. A simbologia do mês de maio, por exemplo, é fascinante.

Maio é um mês altamente simbólico. É nele que Vasco da Gama descobriu o caminho marítimo para a Índia. É em maio que se dá a abolição da escravatura no Brasil. É nele que ocorre a independência do Estado de Israel; a Revolução Cultural Chinesa; o Maio Francês de 68, que influenciou o mundo; a criação da Fração do Exército Vermelho Alemão; a aprovação do Texto da Convenção Americana Sobre Direitos Humanos. Enfim, é em maio que é inaugurada a Primeira Sala Popular de Cinema Digital do Brasil.

Com seus 73 lugares, em maio de 2006 nascia em Guadalupe, bairro da Zona Norte do Rio de Janeiro, o Ponto Cine. Um cineminha metido a besta, pequeno no tamanho, mas enorme em suas pretensões. Não bastasse a novidade do seu sistema, o digital, queria ser reconhecido como o primeiro cinema de arte cravado no subúrbio carioca, dedicado, quase que exclusivamente, a exibição de filmes brasileiros.

Surgiu desacreditado no meio de um deserto cinematográfico, atacado por preconceitos, onde se pregava que os moradores daquela parte da cidade não tinham condições (financeiras), nem capacidade (intelectual), para assistirem a “bons” filmes. O tempo cuidou de desfazer tal equivoco e mostrou justamente o contrário. “A plateia do Ponto Cine é o que ele tem de melhor: é honesta, sincera e original, e de uma fidelidade extraordinária”, disse Diler Trindade, produtor dos filmes dos Trapalhões, formadores de gerações de cinéfilos, e de mais de dezenas de outros, dentre eles “Bonitinha mas ordinária”, que acabou de estrear com Leandra Leal no papel principal. Ou seja, palavra de quem entende do assunto.

No último maio o Ponto Cine completou sete anos, com sete prêmios em seu currículo, um deles o “Faz Diferença”, dado pelo Jornal O Globo, pelo trabalho de democratização e facilitação do acesso ao cinema brasileiro (sete, número de grande poder simbólico: sete notas musicais, sete cores do arco-íris, sete maravilhas do mundo, etc. Um acaso ou um sinal?). E com mais de uma centena de artistas, atores e diretores que estiveram lá para conversar com a plateia sobre seus filmes, no projeto Diálogos com o Cinema, dentre eles Caetano Veloso, Selton Mello, Caio Blat, Matheus Nachtergaele, Patrícia Pillar, Malu Mader, Letícia Sabatella, Cacá Diegues, Nelson Pereira dos Santos, Luiz Fernando Carvalho e muitos outros.

O Ponto Cine se tornou um grande local de encontro, de novidades, de discussões, um espaço que vai muito além do entretenimento. Um campo fértil que hoje faz parte do imaginário carioca. Talvez por ter nacido em maio e herdado isso na sua origem. Maio é derivado da deusa romana  Bona Dea, a Maia, Deusa da Fertilidade.

 

(Adailton Medeiros é idealizador e diretor do Ponto Cine)

Adailton Medeiros

Sobre Adailton Medeiros

Fundador e Diretor do Cinema Ponto Cine – 1ª Sala Popular de Cinema Totalmente Digital do Brasil -, e único cinema no mundo a só exibir filmes brasileiros. Recebeu da Ancine – Agência Nacional de Cinema – o Prêmio Adicional de Renda em 2007, 2008, 2009, 2010 e 2011. E pela Secretaria de Estado da Cultura do Rio de Janeiro o Prêmio de Estímulo à Exibição Cinematográfica, em 2009, 2010 e 2011. Adailton Medeiros foi ganhador do Prêmio Faz Diferença do Jornal O Globo, 2008, Categoria Segundo Caderno/Cinema, pelo trabalho de difusão e democratização do acesso ao cinema brasileiro.
Esta entrada foi publicada em Adailton Medeiros, Ponto Cine. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

4 respostas a Ponto Cine, um cinema e seu valor simbólico para a cidade

  1. Rosa Maria Luz disse:

    Lindo texto,Adailton! Orgulho e amor se derramam em suas palavras.

  2. Alex disse:

    Ótimo texto Adaílton, já dei parabéns ao ponto cine milhares de vezes, então pra não perder o costume, parabéns mais uma vez, vocês merecem tudo de bom.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>